Pé Diabético| Sintomas e Prevenção

Úlcera Venosa| Feridas nas pernas que não cicatrizam
4 de outubro de 2016
Úlcera Arterial | Ferida difícil de cicatrizar
2 de dezembro de 2016

Pé Diabético| Sintomas e Prevenção

 

O PÉ DIABÉTICO E A DIABETES

Em abril deste ano (2016) Jon Jones, famoso lutador do UFC passou por um momento super difícil com sua mãe. Na ocasião, Jon estava prestes a lutar contra St. Preux e por causa de sua mãe ele não conseguiu manter o foco em sua luta, no fim ele ganhou a luta, porém, seu desempenho foi muito contestado pela mídia. Mas você deve estar me perguntando o que o UFC e Jon tem a ver com este artigo sobre diabetes e o pé diabético. Leia até o final e você vai entender.

O QUE É O PÉ DIABÉTICO?

É muito importante você saber que o pé diabético é uma complicação da diabetes. Quando não bem controlada, ao longo do tempo, ela acaba gerando este terrível quadro que pode levar até a amputação do membro.

Não é algo que acontece da noite para o dia e dá para prevenir. Por isso é muito importante controlar os níveis glicêmicos da pessoa que tem diabetes. Se você tem diabetes ou possui uma pessoa próxima é fundamental que controle a taxa de glicose para que a diabetes não se desdobre no pé diabético. Caso o descontrole desta taxa se torne algo constante a pessoa poderá desenvolver feridas, bolhas, trombose e até isquemias.

Para que você entenda melhor o que é o pé diabético vamos dividir este texto em duas partes. Na primeira vou falar sobre os sintomas do pé diabético, servindo como informação de apoio para você que quer saber se o que você vê pode ser um quadro de pé diabético. Na segunda parte, vou falar sobre o tratamento. Vamos lá?

SINTOMAS DO PÉ DIABÉTICO

Como falei acima a causa do pé diabético é uma complicação da própria diabetes. Então, se a pessoa tem um ou mais dos sintomas que vou listar abaixo existe a possibilidade muito grande de estar sofrendo de pé diabético. Fique atento e verifique, os sintomas mais comuns são:

  • Ferida nos pés.
  • Ferida nas pernas.
  • Bolha nos pés.
  • Bolha nas pernas.
  • Infecção nos pés.
  • Infecção nas pernas.
  • Formigamento nos pés.
  • Formigamento nas pernas.
  • Dormência nos pés.
  • Dormência nas pernas.
  • Agulhada nos pés (sensação de ter os pés espetados).
  • Agulhadas nas pernas.
  • Falta de sensibilidade nos pés.
  • Falta de sensibilidade nas pernas.
  • Fraqueza nas pernas.
  • Queimação nos pés.
  • Dores aumentadas ao se deitar.

FERIMENTOS NOS PÉS, UM MAL SINAL

Separei este sintoma em especial porque ele é o principal sinal de que o descontrole da diabetes está ocasionando um quadro mais complicado. Preste muita atenção à este sintoma pois ele mostra que a pessoa já está em um estágio avançado da doença.

SINTOMAS DO PÉ DIABÉTICO PIORAM À NOITE

Outra coisa muito comum é os sintomas piorarem à noite, quando a pessoa se deita. Todas as dores que já incomodam aumentam muito mais, dada a posição que o corpo se encontra.

COMO PREVENIR O PÉ DIABÉTICO

  • CONTROLAR A DIABETES

    Como falei no começo deste artigo controlar a taxa glicemica é fundamental para que a pessoa não chegue ao ponto de desenvolver o pé diabético. Este controle só é possível com a avaliação de um médico especializado de tempo em tempo.

  • OLHAR CUIDADOSAMENTE OS PÉS

    É importante ficar de olho nos pés. A pessoa deve checar diariamente os pés em busca de anormalidades. De preferência, pedir para uma outra pessoa fazer em um ambiente bem iluminado.

    Deve checar se não há ferimentos, frieiras, calos ou coisas do tipo. Além desta checagem diária por conta própria, a pessoa deve ser examinada por um médico especializado periodicamente.

    Nesta avaliação o médico vai olhar de forma cuidadosa os pés do paciente, verificando qualquer sinal que possa indicar o pé diabético.

    É muito importante pedir ao médico que ele verifique os pés da pessoa para que ele não se esqueça de fazer este teste visual.

  • MANTER OS PÉS LIMPOS

    Para manter os pés sempre limpos é importante que a higienização seja feita com água morna, para não correr o risco de causar queimaduras, para enxugar os pés procure usar uma toalha bem macia. Ao enxugar não faça pressão e nem esfregue, enxugue com bastante cuidado e de forma delicada. Manter a pele hidratada também é muito importante para prevenção do pé diabético.

  • USAR MEIAS

    O uso de meias ajuda na prevenção já que elas mantêm os pés protegido.
    Evite tecidos sintéticos como naylon. Neste caso, meias de algodão e lã são as mais indicadas para se usar. Hoje em dia existem muitas opções de meias para este tipo de situação.

  • CORTAR AS UNHAS COM CUIDADO ESPECIAL

    Antes de cortar as unhas lave e seque muito bem cada uma. Utilize um alicate apropriado ou se preferir use uma tesoura com pontas arredondadas. Não retire a cutícula e procure cortar as unhas de forma quadrada deixando os cantos levemente arredondados.

    Ao invés de manicures ou pedicures, opte por um profissional especializado. É importante que a pessoa avise ao profissional sobre a diabetes. Desta forma ele poderá tomar os cuidados especiais.

  • USAR CALÇADOS APROPRIADOS

    Procure usar calçados fechados já que estes protegem muito mais.
    No caso das mulheres é bom escolher os saltos quadrados com no máximo 3cm de altura.
    Calçados de tecido sintético, abertos, com ponta fina e salto muito alto definitivamente não são uma opção.
    É importante que o calçado seja macio e confortável. O pisar deve oferecer segurança. Não use calçados deformados.
    Hoje existem calçados específicos para quem sofre de pé diabético. Caso o calçado seja novo não use ele por muito tempo. Espere até que ele esteja bem “amaciado”. Assim, não permaneça com o calçado por mais de 60 minutos.

Tomar os devidos cuidados evita que o diabético desenvolva o pé diabético e corra o risco de amputar algum membro.

A MÃE DE JON PERDEU A LUTA PARA A DIABETES

Na declaração do próprio lutador, sua mãe estava perdendo a luta contra a diabetes. Na semana da luta a mãe do lutador teve de amputar a perna, o que deixou Jon tão abalado a ponto de ser percebido por toda a mídia sua baixa performance no confronto. O que aconteceu com a mãe de Jon é muito comum em pessoas que sofrem de diabetes e neste caso a prevenção é sempre o melhor remédio porque evita sofrimento maior.

PREVENIR O PÉ DIABÉTICO SEMPRE SERÁ A MELHOR SOLUÇÃO

 

Nós, brasileiros e ocidentais, não temos a cultura de prevenção. Sendo assim, sofremos muitas coisas que poderiam ser evitadas. Se você achou as informações deste artigo úteis compartilhe. Estas informações podem ajudar quem tem diabetes não sofrer desta doença tão terrível que é o pé diabético. Você poderá salvar ou no mínimo irá lembra-la sobre os cuidados especiais que ela deve tomar para nao passar por complicações.

Compartilhe agora e ajude a informar! Caso precise de tratamento para o pé diabético entre em contato com a Cicatriza agora!

1 Comentário

  1. Katia coeli de Albuquerque araujo disse:

    Comecei com uma unha cravafa ta a mais de um ano dias desses fiz teste de glicemia deu uma taxa de 238 acho que esse ei motivo do meu pe não cicatrizar vou procurar um medico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *