Úlcera Arterial | Ferida difícil de cicatrizar

Pé Diabético| Sintomas e Prevenção
4 de novembro de 2016

Úlcera Arterial | Ferida difícil de cicatrizar

A CICATRIZAÇÃO DAQUELA FERIDA ESTÁ DEMORANDO MUITO?

Na medicina, uma ferida que demora mais de quatro semanas para cicatrizar é alvo de alerta e deve ser imediatamente investigada. Muitas podem se dar por causas benignas, facilmente tratadas, outras podem ter um diagnóstico mais sério e exigir um tratamento mais longo, e específico. Se você tem uma dessas ou conhece alguém com essa queixa, vem com a gente saber o que pode ser…

TIPOS DE ÚLCERAS NAS PERNAS E PÉS

Como já falamos em outros posts, existem alguns tipos de úlceras que podem aparecer na região dos membros inferiores.

A úlcera venosa, a arterial, a neuropática e a úlcera por pressão. Destinamos um post completo para cada uma delas e nesse aqui, falaremos especificamente da úlcera arterial.

Esse tipo de úlcera pode aparecer devido a uma insuficiência arterial crônica ou aguda da pele e dos tecidos subcutâneos das extremidades inferiores.

A causa mais comum do aparecimento das úlceras arteriais é uma doença crônica chamada aterosclerose.

ENTENDENDO UM POUCO MAIS SOBRE A ATEROSCLEROSE

As artérias precisam ficar livres para o bombeamento do sangue, quando isso não ocorre devido às gorduras que ficaram presas em suas paredes, o paciente pode ter um infarto, um trombo ou até mesmo uma parada cardíaca, já que essa doença pode aparecer em qualquer artéria do nosso corpo. Sendo assim, ela pode ser fatal quando aparece em artérias do coração ou do cérebro. Quando ocorrem nos membros inferiores podem levar a amputação.
Como estamos focados nas feridas das pernas que não cicatrizam, vamos nos ater aos membros inferiores. A úlcera nesse caso é uma complicação desta doença.

QUANDO AS ÚLCERAS ARTERIAIS PODEM APARECER?

Um fato interessante é que geralmente o aparecimento de uma úlcera, está ligado a um traumatismo, como um machucado num dos dedos dos pés, uso contínuo de calçados muito apertados ou frouxos demais. As úlceras arteriais podem ocorrer isoladas ou junto com os fatores descritos abaixo:

      Diabetes;
      Tabagismo;
      Hereditariedade;
      Avanço da idade;
      Sedentarismo;
      Doenças pré-existentes;
      Obesidade, dentre outras condições.

Uma características desse tipo de ferida é que, sem o tratamento ideal, elas podem levar a amputação de dedos, pés ou até mesmo de toda a perna.

Esse tipo de úlcera é menos comum que a Úlcera Venosa. Num universo de 100 úlceras, as arteriais representam de 10 a 25%, enquanto as Venosas e Neuropáticas lideram entre 70 e 80% das feridas em membros inferiores. Embora menos frequente, são mais graves, podendo levar a perda do membro.

Características das Úlceras Arteriais

As Lesões Arteriais de Pés e Pernas normalmente têm as seguintes características:

  • Geralmente aparecem nas pontas dos dedos, nos espaços entre os dedos dos pés, ou nas proximidades dos ossos laterais do pé, junto ao tornozelo;
  • A base da ferida pode estar arredondada, pequena ou esbranquiçada, necrose e infecção podem vir a aparecer. A profundidade pode variar;
  • As margens da ferida parecem ter buracos, cavidades;
  • Quantidades de fluido inflamatório na ferida podem ser de pequeno a moderado;
  • As pessoas acometidas pela úlcera arterial, geralmente sentem uma dor desproporcional ao tamanho da ferida.

COMO PREVENIR E MANTER SUAS ARTÉRIAS SAUDÁVEIS

Nem tudo na vida está sob nosso controle, não é mesmo? Mas a prevenção ainda é a melhor maneira de tentarmos nos manter o mais saudável possível.

As doenças venosas e arteriais, são doenças do sistema circulatório, por esse motivo precisamos exercitá-lo e viver com hábitos saudáveis. Veja algumas dicas que podem te ajudar a prevenir as dolorosas feridas nas pernas:

  • Faça exercícios diários, como caminhadas e outros exercícios que façam seus membros inferiores se mexerem! Eles ativarão os músculos da “bomba muscular da panturrilha (batata da perna);
  • O consumo diário de frutas, verduras e legumes é obrigatório. Diminua a quantidade de gordura e açúcares ingeridos.
  • Tabagismo, NÃO! Elimine o cigarro e o alto consumo de bebidas alcoólicas da sua vida;
  • Sabe aqueles quilinhos a mais? Elimine-os. A obesidade é uma doença e as vezes, sem que percebamos, já estamos com ela. Caso ache difícil emagrecer por conta própria, procure ajuda médica e nutricional, quem ganha é você!
  • Sempre que houver oportunidade, sente-se ou deite-se com as pernas elevadas – de preferência acima do nível do seu coração;
  • Evite sentar com as pernas cruzadas. Esta posição dificulta a circulação do sangue;
  • Se você trabalha muitas horas sentado ou em pé, tente diversificar suas posições o máximo possível e movimente, sempre que lembrar, o seu pé para cima e para baixo, caminhe, levante-se, sente-se, todas as vezes em que for possível. Se achar difícil se lembrar, conte com a ajuda do seu celular, colocando alertas para isso;
  • Se toque! Isso mesmo: Olhe, examine, toque nas suas pernas e pés todos os dias. Procure por pequenos ferimentos ou alterações na cor da sua pele;

Ficou com dúvidas? Peça ajuda a familiares e amigos mais próximos, veja se eles também notam o que você percebeu;
Caso identifique qualquer anormalidade procure um profissional de saúde habilitado aqui na Cicatriza, ele lhe dará um atendimento e orientações adequadas;

Agende uma consulta e exponha ao profissional a alteração que você notou, diga que você deseja evitar o aparecimento de uma úlcera em sua perna, já que agora você já conhece os fatores de risco e o que te ajuda a preveni-las.

COMO TRATAR A DOENÇA ARTERIAL

Pretendemos alcançar dois objetivos com o tratamento das úlceras arteriais :

  1. 1- O primeiro é controlar os sintomas, como a dor nas pernas que pode ser bem intensa e fazer com que o paciente possa retomar suas atividades cotidianas;
  2. 2- O segundo objetivo é parar a progressão da aterosclerose em todo o corpo e, assim, reduzir o risco de amputação dos membros inferiores.

Algumas mudanças no estilo de vida, como citamos acima neste mesmo artigo, podem ajudar o paciente a alcançar esses dois objetivos, mas o tratamento médico com profissionais especializados, aqui na Cicatriza, também é necessário.
O tratamento pode ser feito com o uso de determinados medicamentos, como os destinados a abaixar os índices de colesterol e de pressão arterial, controlar os níveis de glicose no sangue, afinadores do sangue e analgésicos para interromper e aliviar a dor. IMPORTANTE! Não se automedique. O que faz bem para sua vizinha, mãe ou irmã pode não ser adequado para o seu caso. Nos procure que teremos o tratamento certo para o seu problema!

TRATAMENTO DE ÚLCERAS ARTERIAIS NA CICATRIZA

Vamos finalizar este artigo com uma boa notícia: Os tratamentos para essas feridas nas pernas!

As lesões que apresentam dor intensa, não conseguem cicatrizar apenas com os curativos que normalmente se usa nos casos das úlceras. Nesse caso o problema principal, que é a falta de sangue, não será resolvido. Para esses casos, existem 2 tipos de tratamentos que a Cicatriza pode oferecer.

São eles:

ANGIOPLASTIA

Esse tratamento é exatamente como um cateterismo cardíaco, só que nos membro inferiores, consiste na colocação de um cateter com um pequeno balão na sua extremidade dentro da parte comprometida da artéria, depois enche-se o balão para romper a obstrução. Normalmente requer só um ou dois dias no hospital e evita intervenções cirúrgicas de maior competência. O procedimento não causa dor, mas pode ser algo incômodo, porque o doente tem de permanecer deitado e imóvel numa mesa de radiologia, que é dura. Administra-se um sedativo suave, mas não uma anestesia geral. Procedimento minimamente invasivo, recuperação mais rápida, mas ainda demanda um alto custo para o paciente.

BYPASS (PONTE)

Esse tipo de tratamento é usado quando a doença compromete grande extensão dos vasos. Ele abre um novo caminho com enxertos, para que o sangue possa voltar a passar. Cirurgia invasiva, onde é construída uma ponte por cima do local obstruído, sendo assim possível que o fluxo sanguíneo e o oxigênio voltem a passar por toda a artéria. A recuperação é mais demorada, é utilizada anestesia no paciente e a cirurgia pode durar cerca de cinco ou mais horas.

A PONTE DE SAFENA, é um bypass que retira a veia safena do seu leito,  a utiliza para fazer a ponte e assim desviar o sangue até o local comprometido.

Para analisar o lugar mais apropriado para o enxerto, alguns exames são pedidos, neles é possível ver claramente onde está o bloqueio:

Ultrassom Duplex (Ecodoppler) – exame não invasivo que utiliza ondas sonoras para medir o fluxo de sangue em tempo real e detectar bloqueios ou outras anormalidades na estrutura das artérias;
Arteriografia – exame invasivo que necessita de raio X e contraste, mas muito preciso;
Angiografia por ressonância magnética (Angioressonância) – utiliza campos magnéticos e ondas de rádio;
Angiotomografia computadorizada – que usa corantes de contraste e raios X.

BUSCANDO AJUDA MÉDICA

Agora que você já sabe os principais sintomas da úlcera arterial ficará mais fácil para você identificar aquela ferida que não cicatriza.

Quer saber mais sobre as feridas difíceis de cicatrizar?

Estamos prontos para te ajudar! Tire suas dúvidas ou agende uma consulta, temos o atendimento adequado para o seu tipo de problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *